Living in Helter Skelter

Ele mesmo, por si mesmo, único, eternamente um e só.

A.L.M.A.S.

tvd-iron-fey-nerdy:

this is terrifying and beautiful at the same time

(Source: krimsons, via homem-primata)

If this isn’t an entrance to a fairy world then I don’t know what is…

Fairy Glen, Isle of Skye, Scotland, April 2014

(Source: -little-owl-, via theproserpina)

Oswaldo Montenegro.    (via coutes)

(via coutes)

Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio. Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade. Porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo. Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão. Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável. Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei. Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço. Porque metade de mim é amor e a outra metade também.

Caio Fernando Abreu. (via coutes)

(Source: abrigosecreto, via coutes)

Não sei mais conviver com as pessoas. Tenho vivido tão só durante tantos anos. Devo estar acostumado. Dormir 24 horas foi a maneira mais delicada que encontrei de não perturbar o meu próprio equilíbrio – que é tão delicado. Estou me transformando aos poucos num ser humano meio viciado em solidão. E que só sabe escrever. Não sei mais falar, abraçar, dar beijos, dizer coisas aparentemente simples como “eu gosto de você”. O que sobra é o áspero do gesto, a secura da palavra. Por trás disso, há muito amor. Perdoem o silêncio, o sono, a rispidez, a solidão. Está ficando tarde, e eu tenho medo de ter desaprendido o jeito.

Let’s Talk About Movies:

PLAYING GOD IN PSYCHO (1960)
Watching movies through the Almighty perspective.

Bird’s-eye view: When the subject is photographed directly overhead, the angle is disorienting, which perhaps explains its infrequent use. “Bird’s-eye shot” are sometimes employed in films dealing with the theme of fate and destiny, for this angle provides us with a kind of Godlike omniscience, in which the character below can seem insignificance.

(via tarntino)

In Greek mythology, Cassandra was the daughter of Priam and Hecuba, the king and queen of Troy. Cassandra was the most beautiful of Priam’s daughters, and the god Apollo fell in love with her. Apollo promised Cassandra the gift of prophecy if she would agree to give herself to him. Cassandra accepted Apollo’s gift but then refused his advances. Apollo was furious, but he could not take back the powers he had given her. Instead he cursed her, proclaiming that although she would be able to tell the future accurately, no one would believe her. [x]

(Source: havishan, via buckying)

TotallyLayouts has Tumblr Themes, Twitter Backgrounds, Facebook Covers, Tumblr Music Player and Tumblr Follower Counter